Filmes Para Empreendedores: 5 Lições do Melhor Filme de Negócios

Confira o meu próximo Webinar 100% gratuito AQUI em apenas alguns dias

…e também temos um presente e e mais outro presente aqui para você em comemoração ao meu aniversário de 36 anos que aconteceu recentemente. Eu recomendo MUITO que você aproveite esses presentes o mais rápido possível!

Eu sou um grande entusiasta de filmes, porque são um ótimo jeito de descontrair depois de um dia ou semana estressantes de trading. Mas, em geral, filmes sobre empreendedorismo e finanças são péssimos.

Faça o download dos pontos-chave deste post em PDF.

Além deste grande filme de sucesso  sobre um criminoso que continua agindo de maneira desonesta todos os dias em sua nova empresa na Austrália, enquanto ainda não indenizou suas vítimas nos Estados Unidos, como expus no post “O Novo Esquema do Lobo de Wall Street“, ainda existem alguns poucos bons filmes sobre empreendedorismo para você assistir. Você já deve saber quais são eles se tiver lido o post “Os 5 Melhores Filmes Sobre Wall Street“.

Mas isso não impede que novos filmes sobre empreendedorismo continuem a surgir. Então eu parei para assistir o mais recente deles, Fome de Poder, que é sobre:

A história de Ray Kroc, um vendedor que combinou ambição, persistência e truculência para transformar o McDonald’s, a inovadora ideia de fast food de dois irmãos, em um dos maiores restaurantes do mundo.

Apesar de ter no elenco Michael Keaton, um ator bem popular atualmente graças a sua participação em filmes recentes que fizeram bastante sucesso, como Birdman e Spotlight, que foram muito premiados e foram alguns dos melhores lançamentos em 2014 e 2015, eu não estava com as expectativas altas, especialmente porque o filme não tinha boas resenhas no IMDB, nem tinha recebido prêmios.

Fome de Poder foi o filme estrelado por Keaton em 2016 e, embora não tenha ganhado prêmios nem tenha sido popular – na verdade, até fracassou –, é um filme MUITO útil para quem quer entender o mundo dos negócios e sua realidade.

Talvez o público não goste de ver como o mundo financeiro e dos negócios funciona de verdade. Afinal, o filme super educativo O Primeiro Milhão, lançado mais de uma década antes de O Lobo de Wall Street, também fracassou simplesmente por não ser uma história divertida e feliz.

Apesar de Jordan Belfort ter sido um criminoso que enganou milhares de pessoas, graças aos seus esquemas de negócios ilegais e altamente antiéticos (perceba que eu adoro ele – só que não – porque infelizmente conheço algumas de suas vítimas e elas ainda não foram indenizadas, apesar dele viver uma vida maravilhosa agora, graças aos negócios que criou na Austrália, que permitem que ele não pague os clientes que roubou nos Estados Unidos), o grande público adorou assistí-lo viver seus sonhos sem se preocupar com suas vítimas. Enquanto isso, um filme mais responsável, preciso, educativo e focado nas vítimas foi extremamente impopular.

Essa é a Lição 1 também ensinada por Fome de Poder: o filme foi BASTANTE impopular com o público porque focou nos aspectos de negócios com cenas bem técnicas, que poderiam ser apreciadas por qualquer pessoa familiarizada com consumer to business, mas que podem deixar o grande público entediado.
Pelo menos o filme foca em operações de negócio legais, mas, em resumo, a massa é burra e quer gratificações imediatas, não lições úteis sobre a realidade dos negócios. É por isso que é tão difícil que as pessoas se transformem em um sucesso ou em um milionárias… Elas têm as mentalidades e prioridades erradas na vida.

A Lição 2 é que você ainda precisa ver esse filme, mesmo que não o aprecie por fins de entretenimento. Ou seja, esse NÃO é um filme para ver em casal, a não ser que você e seu parceiro ou parceira sejam empresários competitivos ou fundadores de uma startup. É um filme útil para ensinar sobre o lado negativo dos negócios, também conhecido como o mundo real das startups e do empreendedorismo.

A Lição 3 é que normalmente existe um lado negativo nos “empresários heróis” e nas “melhores empresas” que você admira, porque quem atinge o sucesso costuma pisar em muita gente para chegar no topo.

O mundo é cruel e, quanto mais alto você chega, mais corrupção, engano e mentiras você vê… É triste, mas é verdade. Como eu venho falando repetidamente, para a surpresa de muita gente, eu fico MUITO feliz por ter apenas alguns milhões de dólares nas minhas contas, porque eu NUNCA quero ser um bilionário, já que todas as pessoas mega ricas que eu conheço são extremamente infelizes, estranhas e até mesmo aprisionadas por suas riquezas, incapazes de viver a vida plenamente e de ter relacionamentos reais e normais.

É quase como se se tornassem alienígenas… Se eu continuar sendo cada vez mais bem-sucedido, vou apenas continuar doando mais milhões e milhões para a minha instituição de caridade, porque, nesse estágio da minha vida, sinto-me mais realizado doando para aqueles que precisam mais do que eu.

A Lição 4 é que é preciso trabalhar MUITO e fazer muitos ajustes no processo para fazer qualquer empreendimento ter sucesso. Na verdade, é bem legal e recompensador quando você encontra a combinação certa entre esses dois fatores… Meu pequeno negócio educativo ainda nem chega perto do tamanho de uma grande empresa, mas estamos quase dobrando de tamanho a cada ano. Como você pode ver na mais recente história de sucesso do meu desafio de trading, aperfeiçoamos muito o nosso sistema de ensino para beneficiar os alunos ao máximo e eu levei quase 10 anos para refinar o processo:

A Lição 5 é que, se você quer muito atingir um objetivo, encontrará maneiras de fazê-lo acontecer. Esse filme não mostra o negócio mais edificante ou alguma outra história que você nunca vai ver, mas você acaba respeitando a determinação e a ambição do personagem principal.

Dado que se trata de uma história verdadeira e que sabemos como se desenrola muito depois do personagem principal ter desempenhado o seu papel, é legal voltar atrás e observar os estágios iniciais. Eu recomendo muito o livro “McDonald’s: A Verdadeira História do Sucesso” se você quer saber mais detalhes sobre a fundação do restaurante mais bem-sucedido do mundo. É muito louco como tudo aconteceu!

Share